Professores indígenas protestam na porta da Secretaria de Educação contra parecer que proíbe novas contratações

Scarlett DuarteProfessores indígenas de várias etnias de Alagoas realizaram um protesto em frente a sede da Secretaria de Estado da Educação, no Farol, na manhã desta terça-feira, 24, contra um parecer da Procuradoria Geral do Estado que determina a proibição de contratações.Os índios alegam que isso acarretará em um retrocesso imenso, uma vez que os professores são indígenas e conhecem a realidade e a dinâmica das aldeias.

Os professores das escolas indígenas são admitidos por meio de contratos, mas estes estão chegando ao fim. Um novo edital para contratação deveria ter se lançado no semestre passado, mas até agora nem sinal. Isso teria deixado os professores desempregados e as escolas, que possuem apenas estes profissionais, sem funcionamento.

Além deste parecer retrógrado, a Procuradoria Geral não reconhece os professores indígenas enquanto categoria. Valendo-se deste argumento para não renovar os contratos e não realizar concurso para efetivar estes professores.

Após protesto, líderes da Procuradoria Geral do Estado, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Secretaria do Estado da Educação, Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Comissão de Educação da Assembleia e Conselho Indigenista Missionário (CIMI) reuniram-se na sede da Procuradoria Geral do Estado com representantes de 11 (onze) etnias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s