Nota de desocupação Ufal – CAMPUS A.C Simões

A ocupação UFAL A.C. Simões iniciou forte e legitimamente no dia 25 de Outubro de
2016, de lá pra cá foram 47 dias de formação política, luta e resistência. Todos que
compuseram essa ocupação precisaram superar os limites impostos pela realidade e pelos
grupos contrários e covardes que nos destinou ataques inúteis. A Ocupação A.C. Simões está saindo para ocupar as praças e as ruas. CONVOCAMOS A TODAS E TODAS a participar da manifestação no dia 13 contra a retirada de direitos.

Durante esses 47 dias de ocupação pudemos aprender a nos organizar em coletivo, a
aperfeiçoar princípios como autogestão e horizontalidade, tornando este, um espaço ímpar para a construção de uma cultura verdadeiramente democrática. Aprendemos a nos unir enquanto classe trabalhadora explorada por esse sistema capitalista e direcionar nossa força contra a classe dominante.

Ocupamos a reitoria da UFAL – A.C Simões contra a PEC 55, contra a reforma da
previdência, contra a reforma do ensino médio, contra a lei da escola livre, contra a privatização e precarização da educação pública, contra os cortes de 20% de bolsas do CNPq, contra o pagamento de taxa na pós-graduação, contra a ameaça do congelamento de verba para as universidades públicas e demais ataques aos direitos da classe trabalhadora.

Enquanto pauta local exigimos atitudes da reitoria, como uma auditoria do PNAES – Plano Nacional de Assistência Estudantil em nossa universidade, a formação de uma comissão para pautar em conjunto políticas de assistência estudantil nesses tempos de crise mundial, auditoria das obras da Residência Universitária, bem como mais informações sobre os editais de extensão.

Construímos as mobilizações dos dias 11 e 25 de novembro e participamos ativamente
do ato em Brasília no dia 29. A ocupação tem o orgulho de ter construído ainda a semana no quilombo UFAL, atividades político-culturais, mesas, rodas de conversa e GDs – Grupos de Discussão, que abordaram temas como feminismo negro, PEC 55, dívida pública, Política de saúde pública, privatização da educação, lei da mordaça, revolução agrária, assistência
estudantil, dentre outros.

Agradecemos a todxs os professores, técnicos, estudantes, comunidade e campesinos
que construiu conosco essa ocupação, agradecemos especialmente aos Centros Acadêmicos
CAPed, CARL, CAWs, CAHIS, CAGM, DAFN e CAFIL e aos estudantes de Agronomia,
Agroecologia, Engenharia Química, Engenharia Civil, Matemática, Física que se movimentaram pelas bases. Agradecemos especialmente também a LCP – Liga dos Camponeses Pobres, ao SINTUFAL – Sindicato dos Técnicos da UFAL e a ADUFAL – Associação dos Docentes da UFAL, a gestão da UFAL, que respeitou nossa autonomia, além dos demais apoiadores que estiveram conosco tanto presencialmente quanto virtualmente.

A ocupação UFAL A.C. Simões sai de cabeça erguida, e CONVOCA a todos para estar
nas ruas dia 13 em uma grande mobilização combativa contra a retirada dos nossos direitos, após isso iremos para os becos, vielas e praças das comunidades periféricas.

Entendemos que a batalha pelas causas sociais deve acontecer em todos os espaços possíveis e que a consciência crítica deve ser estimulada naqueles que a classe dominante usa de forma descartável. Nós não aceitaremos a PEC 55 ou qualquer outra forma de punir o proletariado (a classe trabalhadora) pelos erros dos poderosos e de seus comparsas, esta manobra política, motivada por capital estrangeiro, é uma das mais perigosas para os pobres, que necessitam de educação e saúde públicas, gratuitas e de boa qualidade. A ocupação se posiciona veementemente contra qualquer ato ou tentativa de castigar ainda mais o povo do Brasil.

Aos inimigos da classe trabalhadora, aqueles que insistiram em tentar difamar a
ocupação, por interesses politiqueiros e sujos, mostramos que somos mais fortes. Nós não
vamos parar de lutar junto com a classe trabalhadora, da qual fazemos parte. Nosso papel é de enfrentamento, mesmo que para isso as nossas vidas sejam ceifadas. Nós não desistiremos e nem daremos sequer um passo para trás. Todo o poder é do povo, basta que para isso este o saiba.

DIA 13 É NA RUA

REFORMA NÃO! REVOLUÇÃO

ABAIXO A PEC 55

Ocupação UFAL A.C. Simões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s