Problemas urbanos que afetam à população foram discutidos durante congresso dos Urbanitários

Da Redação

Os problemas que afetam diretamente à população da grande Maceió e em especial os servidores e trabalhadores foram discutidos durante o 10º Congresso dos Urbanitários que ocorreu durante os dias 18 a 20.

Os trabalhadores urbanitários refletiram o tema ‘resistir ao golpe: trabalhadores/a

dsc_0049
Crédito: Railton Da Silva/GritonaLuta

uni-vos’ e contou com a presença do ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli que fez um panorama sobre a Petrobras, confira ao final do texto um resumo de sua fala.

A abertura dos trabalhos ocorreu na última sexta-feira, 18, em um hotel em Maceió com uma mesa de abertura e a fala de Gabrielli. Na ocasião, trabalhadores urbanitários, representantes de movimentos sociais do campo e da cidade e a imprensa alternativa estiveram presentes.

Os trabalhos foram abertos com a apresentação do grupo do Cepa Quilombo, confira fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também foi prestada uma homenagem aos estudantes que estão em mobilização e ocupam 35 prédios em Alagoas.

No sábado, uma mesa com trabalhadores da Eletrobras e Casal discutiram com Sérgio Gabrielli as problemáticas da prestação de serviço na capital.

DSC_0038.JPG

Resumo da fala de Sérgio Gabrielli

Entre 1997 -2002 o governo FHC enfraquece a Petrobras. Acaba o monopólio estatal do petróleo. Dá preferência às empresas estrangeiras nas compras da empresa.  Acaba com a atuação na petroquímica. E estava fragmentando a empresa para privatizar.

Vitória de Lula em 2002. ANP e Petrobrás passam a ser dirigidas pela esquerda e começa a mudança.

Em 2004 o Brasil era a 14 reserva do mundo. Com o Pré Sal vai para 4 reserva de petróleo do mundo. Descoberta de maior porte em 30 anos.

Em 2003 EUA invade o Iraque e derruba Sadam Husseim. Muda o quadro de produção no mundo

Lula muda o marco regulatório do petróleo. Estado passa a ter maior controle do futuro. Contrato de partilha ao invés de concessão. Política de conteúdo nacional.
Criar 1 milhão de empregos na cadeia de petróleo. Fortalecimento das empresas de engenharia nacionais, que passaram a disputar o mercado internacional.

Hoje estão todas na Lava Jato. Petrobras  criou parque tecnológico nacional e expandiu a cadeia produtiva.

E viabilização de recursos para Educação e Saúde.

1,7 bilhões de carros convencionais X 1,5 milhão de carros elétricos.

Em 2016 volta o discurso de 1953 e da década de 90 na era FHC. Crise fiscal, Estado não pode investir. E até que o petróleo vai ser substituído e deixar de ser importante.

A gestão Parente já vendeu várias empresas estratégicas para encolher e ficar apenas na bacia de Campos.

A Lava Jato destruiu a política de conteúdo nacional.

EUA precisam apossar-se de novas áreas de petróleo. E o alvo é o Brasil. Trazer as empresas norte americanas para o Pré Sal. Por isto o projeto de Serra, para retirar a Petrobras da produção do Pré Sal

Lava Jato devolveu 240 milhões de reais.

A Petrobras produz 2,5 milhões barris dia.

Ou seja 10h45min de produção.

O prejuízo da Lava Jato é muito maior.

A ideia do mar de lama construída pela imprensa golpista da década de 50 foi retomada e transformada no centro da política. Elemento estrutural do Golpe.

Danos irreversíveis.

Quinta à noite (17/11) na abertura do Congresso dos Urbanitários, conferência de Sérgio Gabrielli ex presidente da Petrobras. Análise do tema do Petróleo e Pré Sal na atual Conjuntura.

60% dos trabalhadores da Petrobras tem até dez anos de casa. Mas há pouca repercussão na sociedade da importância do petróleo, o problema geopolítico que interessa ao futuro do povo brasileiro.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s