Poema: Somos todos sem terra

Mauro Iasi

somos todos sem terra
asfaltados horizontes
olhares edifícios
obscuros poentes

somos todos sem terra
expropriados do planeta
exilados das sementes
apartados dos frutos

sem terra somos todos nós
operários sem terra/fábrica
sem terra os que sozinhos
na multidão se acreditam sós

somos todos sem terra
todos os sem terra somos nós
ali nas estradas, somos nós
marchando, desatando nós

pois se sem terra
nada somos
sem os sem terra
que será de nós?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s