Nota do MLST: Brasil sob estado de exceção!

mlstHoje, 4 de novembro de 2016, dia em que lembramos a execução do comandante Carlos Marighella, há 47 anos, pela polícia fascista da ditadura militar; esta mesma polícia do Estado de São Paulo, cumprindo ordens do comando fascista, invade com tiros, a Escola Florestan Fernandes, do MST, causando pânico entre os estudantes.

Recordando as palavras de Lula, em março deste ano, de que a cúpula do Poderes Judiciário está “acovardada”, temos observado os maiores ultrajes aos Diretos Humanos, vimos como foi rasgada a Constituição de 1988 – a famosa Constituinte Cidadã, nas palavras de Ulysses Guimarães -, pelos próprios senhores juízes e, a partir daí são metidos todos os abusos possíveis. Prendem sem mandado e encarceram sem acusações ou provas.

A Presidente Dilma foi afastada do comando da Nação, por meio de fraude e o Brasil passou a ser “dirigido” pelos representantes das oligarquias que, não suportam mais ver os mais pobres fazendo companhia com os filhos desta mesma oligarquia, seja nos aeroportos, nas Universidades ou escolas. Esta mesma oligarquia está atrasando o País, levando-o à mesma situação da década dos anos 50.

Diariamente, vemos as polícias reprimindo os estudantes que ocupam suas escolas pela melhoria no ensino e contra as “novas” leis que retroagem o Brasil ao subdesenvolvimento.

Por tudo isso, nós do MLST nos solidarizamos com o MST em mais está barbarie contra os Movimentos Populares. “Rompendo cercas, construindo a Liberdade”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s