Pelo fim da cultura do estupro!

Pelo fim da cultura do estupro! 
Investigação e punição dos estupradores JÁ! 
Nenhuma mulher à menos.

O estado de Alagoas está entre os piores lugares para uma mulher viver. É inadmissível aceitarmos essa realidade. Violência contra mulher, em todos os níveis, é de responsabilidade de toda a sociedade. Porém, o que rotineiramente presenciamos é o descaso e a omissão dos governos do Estado, principalmente com as mulheres pobres, que não dão assistência às vítimas no momento da denúncia -isso quando as mulheres tomam coragem para denunciar-, muito menos assistência psicológica e tenta nos silenciar com uma proteção de abrigos extremamente débeis para vítimas de violência. Não iremos nos calar, queremos políticas públicas de qualidade para as mulheres.

Essa semana, veio à tona um caso gritante de violência contra a mulher no estado de Alagoas. Na última sexta-feira, a população de Riacho Doce, bairro do litoral norte de Maceió, fechou a AL-101 norte em forma de protesto contra 10 casos estupros ocorridos na região. 
É preciso lembrar que muitos casos análogos a este são silenciados principalmente pela mídia burguesa, que faz questão de não se manifestar, e quando o faz é apenas para frisar os transtornos causados pelos atos de indignação organizados pela população. Mas não podemos esquecer que são essas manifestações que trazem respostas e justiça. Foi graças a mobilização e coragem da população do litoral norte de Maceió que ficamos sabendo do desaparecimento no dia 28/09.

SERÁ NECESSÁRIO MULHERES MORREREM PARA TERMOS JUSTIÇA?!

Não toleraremos mais esse silêncio dos representantes, da corja machista e racista que governa o Estado e segue matando e silenciando principalmente as/os jovens negras/os da periferia. 
QUEREMOS PUNIÇÃO AOS ESTUPRADORES, cuja identificação já foi feita, e que as exigências dos/das moradores/as sejam atendidas. �Enquanto a Secretaria de Segurança fecha os olhos, as mulheres e meninas da periferia continuam a utilizar caminhos perigosos para irem à escola e ao trabalho, como a própria rodovia, por falta de alternativas seguras. Pois bem, nós também continuaremos combatendo a cultura do estupro, e exigindo não só segurança, mas principalmente melhores condições de moradia, educação e saúde.

O Movimento Mulheres em Luta – AL, se soma a essa luta, por justiça e por uma Alagoas onde as mulheres possam andar livremente. Não nos silenciaremos!

Contra a cultura do estupro! Punição aos agressores! Estupradores não passarão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s