Em vídeo, cartunista Latuff comenta sobre a provocação fascista envolvendo suposto soldado do Exército na UFAL

Railton Da Silva

A provocação fascista ocorrida na última terça-feira (04) na Universidade Federal de Alagoas é tema de uma discussão do cartunista Carlos Latuff que em seu canal – Canal do Latuff – publicou um vídeo ecoando a ação.

Latuff faz eco à denúncia feita pelo Grito na Luta de estudantes e professores da UFAL que sofreram uma intervenção de um suposto sargento do Exército – armado – e mais outras três pessoas que, inclusive, ameaçaram soltar uma bomba na instituição, para ‘desquerdifica-la’.

O Grito na Luta vem denunciando o caso desde ocorreu e, no vídeo, Latuff chama a atenção para uma coisa importante que versa para a visibilidade das ações fascistas que ocorrem fora do eixo Rio-São Paulo e não tem tanto destaque como deveriam.

Desfecho

O Exército Brasileiro destacou à reitoria da UFAL que o acusado não é militar, mas não o identificou para que a imprensa possa confrontar com as informações oficiais. O caso foi denunciado pela procuradoria da instituição à Polícia Federal que abriu um inquérito.

Abaixo segue as imagens de postagens na rede social de Antonio David, inclusive ironizando o ocorrido.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pedido de retratação

O envolvido – Antonio David – publicou uma retratação em sua página no Facebook:

PEDIDO DE RETRATAÇÃO

À Comunidade Acadêmica da Universidade Federal de Alagoas e à Sociedade Alagoana

Diante dos fatos, das imagens e dos comentários divulgados na minha página pessoal do Facebook na última terça-feira, 04/10/2016, venho publicamente me retratar perante à comunidade acadêmica da Universidade Federal de Alagoas (docentes, discentes, técnicos administrativos) e à sociedade alagoana, em face da repercussão e constrangimento causados.

Esclareço que nem todos os atos imputados a mim são verdadeiros, pelo contrário, visitando a universidade como sou universitário, me sentia em casa, em um momento infeliz, lembrando do quadro político que passa o Brasil, sem pensar, me empolguei vendo as imagens dos filósofos e posei para a foto, logo após descrevendo coisas que não podia, criando-se o fato que gerou tudo isto, mas, minha intenção não era essa e em nenhum momento estive ali para efetuar mal a ninguém, após posar para a foto, me senti tão a vontade que fui almoçar no restaurante em meio a tantas pessoas, sendo assim, quem têm a intenção de fazer mal a alguém não permanece a vontade no local, permaneci a vontade e sai calmamente do campus. Em nenhum momento tive a intenção de vincular o ato à violência física, verbal e moral a qualquer pessoa (professor, aluno, funcionário) presente nas dependências do ICHCA.

Afirmo a ausência de qualquer sentimento de ódio ou rancor vinculado à minha conduta, o que disse e publiquei se constitui de um momento infeliz.

Sou acadêmico de engenharia civil, tenho 21 anos, prezo incessantemente pela minha família, meus amigos e, principalmente, pela ordem pública. Admito que agi de forma dura nas declarações contidas no texto e comentários publicados. Espero em outro momento ter a oportunidade de manifestar meu pensamento de forma respeitosa às diferentes maneiras de agir e pensar numa sociedade democrática.

Maceio/AL, 07 de outubro de 2016.
Antonio David

retratacao

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s