Prédios públicos de Atalaia são ocupados por trabalhadores do MST e servidores do Seata

Mesmo ocupado, os fluxos de pessoas, funcionários e servidores estão liberadas.

Da Redação

Os prédios da Prefeitura e Câmara de Vereadores da cidade de Atalaia, zona rural de Alagoas, foram ocupadas por trabalhadoras e trabalhadores rurais sem terra e pelos servidores da educação.

De acordo com Taciana Ribeiro, da coordenação do MST, cerca de 300 sem terra e servidores participam da ocupação que não tem previsão para terminar.

Segundo ela, o prefeito da cidade, Zé do Pedrinho, não quis receber a comissão formada entre sem terra e servidores, mas apenas o MST. “A nossa comissão é formada entre o MST e o Seata que há dez anos lutamos juntos e não aceitamos sentar sem eles”, destacou.

Ainda de acordo com ela, os sem terra e os servidores tem 19 pontos que pretendem tratar com o prefeito. “Não deixaremos os prédios enquanto não tratarmos de assuntos relacionados a estrutura, educação, saúde em áreas de Reforma Agrária em Atalaia”, esclareceu.

“Há 18 anos que entra gestor e sai gestor e as pautas que são apresentadas não são atendidas, muito pelo contrário são ignoradas”, disparou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s