Jagunços atacam acampamento Sem Terra

Na manhã desta segunda-feira (8), as famílias que vivem no acampamento Quintino Lira, município de Santa Luzia, foram atacadas por jagunços e pistoleiros.

Portando armas de grosso calibre como submetralhadoras e espingardas de repetição,  o grupo sequestrou a senhora Marizita, professora do acampamento, e os trabalhadores Chico Vieira e Chico Perna.

Humilharam os trabalhadores e forçaram-nos a indicar os locais das roças e das plantações. Destruíram tudo e afirmaram que irão matar e “passar fogo em quem fosse trabalhar nas roças”.

A Fazenda Cambará, atual acampamento Quintino Lira, é uma propriedade grilada. Está em posse do deputado federal Josué Bengstson (PTB) e de seu filho Marcos Bengstson. Este último é  acusado de ter assassinado o trabalhador  Valmeristo Soares, o Caribé, em 2010.

O Incra já deu parecer favorável à criação do assentamento, mas a área permanece sendo alvo de constantes conflitos. A direção do MST exige a prisão dos envolvidos na ação criminosa e o assentamento imediato das famílias.

Fonte: MST

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s